3º Domingo do Tempo Comum, A

Informações básicas:
– Convertei-vos e crede no Evangelho.
– Oração – Deus dirija nossa vida pelo seu amor para que frutifiquemos.
– 1ª Leitura Is. 8.23b-9,3; salmo 26; 2ª leitura 1 Cor 1,10-13.17; Ev. Mt 4, 12-23.

Convertei-vos, porque o Reino dos Céus está próximo.

Com o trecho evangélico deste domingo, retomamos nossa leitura “semicontínua” do Evangelho de s. Mateus. Após seus Batismo e após saber da prisão de João Batista, Jesus, de certa forma, ocupa seu lugar no coração do povo.

thecalling
pintura:O Chamado, de Duccio di Buoninsegna.

Agora, Jesus não mais se retira a Nazaré, mas vai morar em Cafarnaum. Era uma cidade portuária de grande importância na Galileia, com grande fluxo de pessoas. Mateus especifica que Cafarnaum situava-se no antigo território das tribos de Zabulon e Neftali. O mesmo povo mencionado pelo profeta Isaías na primeira leitura, como sendo o povo que viva nas trevas, agora viu uma grande luz. As trevas mencionadas era a escravidão vivida séculos antes, por parte dos Assírios. Ali, onde o povo foi outrora abandonado, agora é lembrado por Deus.

Naquele local, Jesus começa a exercer seu ministério público. A luz mencionada pelo profeta é o próprio Jesus que vem trazer a todos uma nova perspectiva de Salvação. É luz porque ilumina a todos os que dele se aproximam. Em Jesus temos o pleno cumprimento desta profecia de Isaías.

O trecho evangélico segue, narrando o chamado dos primeiros apóstolos (enviados): Simão-Pedro e André; logo em seguida, Tiago e João. Sendo Luz, os primeiros “iluminados” foram esses apóstolos.

 A pregação de Jesus era regida por um lema: Convertei-vos, porque o Reino dos Céus está próximo.

Convertei-vosμετανοειτε μετάνοια = metanóia: palavra grega e significa arrependimento, conversão (tanto espiritual, bem como intelectual), mudança de direção e mudança de mente; mudança de atitudes, temperamentos; caráter trabalhado e evoluído.

o Reino dos Céus está próximo βασιλεια των ουρανων : o Reino dos Céus não deve ser interpretado como sendo um lugar ou coisa, mas é uma pessoa: Jesus Cristo. Sua presença (seja ela física ou espiritual) constitui o Reino, tendo o Céu a sua origem e destinação.

A esta “iluminação” que nos é oferecida pelo Senhor Jesus, damos o nome de Batismo.  Pois por esta iluminação, contemplamos a santa luz da nossa salvação na qual vislumbramos as coisas divinas (s. Clemente de Alexandria, séc. II). É do Batismo que nasce nossa decisão de conversão.

Em nossa caminhada de batizados, arriscamos cair no erro da Comunidade de Corinto (segunda leitura), que foi dividida em partidos. S. Paulo hoje os exorta a serem concordes (Concórdia = CONCORS, “com o mesmo pensamento”, literalmente “corações unidos”). Viverem unidos, num só coração e alma. Pois Cristo não está dividido. E nós precisamos estar unidos a Ele, Nossa Luz e Salvação (sl. 26).

“Quem pratica a verdade aproxima-se da luz”
(São Clemente de Alexandria 150 – 215 dC).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s