4º Domingo do Tempo comum, A.

Informações básicas:
– Abertura do Sermão da montanha, da missão de Jesus.
– Oração – adorar a Deus e amar as pessoas.
– 1ª Leitura Sf. 2,3;3,12-13, Sl. 145, 1 Cor. 1,26-31, Mt. 5, 1-12a.

Nota: Bem-aventurado, vem da palavra latina beatus que originou o termo Beatitude. No original grego, o vocábulo usado por Mateus é μακαριος (makarios), cujo significado lembra felicidade, alegria divina e perfeita; As Bem-Aventuranças (Beatitudes) também são conhecidas como Macarismos.

Bem-aventurados os pobres em espírito…

beatoangelico_discorsomontagna_1438-40ca
Discorso della Montagna – Beato Angelico (1395-1455).

No inicio do ministério de Jesus, s. Mateus põe em evidência sua pregação, sua doutrina, isto é, seu ensinamento/programa de vida. Por isso, no capítulo 5, dá inicio ao seu belo discurso, conhecido como “Sermão da Montanha”, nosso trecho evangélico de hoje. Para nós, cristãos, é nossa Magna Carta!

…Subiu ao monte… → não se trata de indicação geográfica, mas sim, de um “monte” teológico, ou seja, porção de terra que aponta para o céu, lugar de encontro com Deus; Ele sobre, não como Moisés que buscava receber a Lei de Deus (cf. Ex. 32), mas subiu e simplesmente sentou-se.

…E sentou-se. → sentado como Mestre, a partir dele mesmo, fazer brotar para nós a sabedoria. Dando-nos a “Nova Lei”, que na verdade é uma Graça/Dom de Deus à Humanidade. Ele nos dá um retrato de si mesmo: homem perfeito, no qual Deus-Pai se compraz de modo pleno (cf. Mt. 3, 17).

As Bem-Aventuranças são características de Jesus, de sua pregação. Constituem um “caminho para a felicidade”. São constituídas de sete formas particulares e mais uma de fechamento (conclusão). Não constituem uma série ou coletânea de preceitos morais a serem praticados, mostrando-nos como proceder. Jesus não diz: “Vós deveis ser pobres”. Mas sim, “Já que o Reino dos céus é vosso, podeis reconhecer a vossa pobreza!”

Penso eu que a primeira Bem-Aventurança seja a mais importante, pelo simples fato de nos ajudar a viver também as demais. Por isso, nela me detenho nesta meditação:

“Bem-aventurados os pobres em espírito,
porque deles é o Reino dos Céus”.

Os chamados “pobres em espírito” são os que têm consciência de sua pobreza, não somente em sentido material, mas especialmente a nível ontológico (no mais profundo do ser). Esta “pobreza ontológica” nos faz perceber que todo ser humano é pobre e finito. Somente em Deus somos realmente ricos. É dele que nos vem todo bem. Todo homem nasce nú e chorando e, também um dia  deixará esta terra da mesma forma que aqui chegou. Assim, todo homem, seja ele rico ou pobre materialmente, pode ser feliz, pois Deus é por nós!

Em meus poucos anos de ministério, encontrei pessoas ricas e humildes, bem como, pessoas pobres e extremamente soberbas. “Porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração” (Mt. 6,21). Ao assumirmos nossa pobreza ontológica, percebemos que Deus é nossa única riqueza!

Na primeira leitura de hoje, o profeta Sofonias anuncia uma boa notícia em meio à tragédia exílica. Deus promete que deixará um punhado de homens humildes e pobres – o resto de Israel em sua terra, os que se manterão fiéis ao Senhor. Esses se sabem necessitados de Deus e amam as pessoas, esses sim podem buscar a Deus! A esses “pobres em espírito” Deus manifesta a sua predileção. Esses são verdadeiramente humildes, como afirma o salmo 145.

Já na segunda leitura, após elucidar a questão dos “partidos” existentes na comunidade de Corinto, s. Paulo esclarece que por mais que não existam muitos sábios dentre eles, mas são pessoas humildes e simples, os que Deus escolheu. Como ele mesmo diz: Deus escolheu o que o mundo considera como fraco, para assim confundir o que é forte. Deus faz grandes coisas a partir de pessoas modestas. O Senhor inverte a lógica do mundo, para que a glória pertença unicamente a Ele.

Somos hoje convidados a reconhecer nossa pobreza e deixemos Deus agir através de nós!

 

Anúncios

Um comentário em “4º Domingo do Tempo comum, A.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s