Sobre o blog

No ano de 2008, enquanto fazia minha primeira experiência  missionária na Itália, caiu em minhas mãos um velho livro de Santo Antônio Maria Claret. Abrindo o livro, imediatamente saltou-me à vista um trecho que transcrevo abaixo:

“O filho do coração Imaculado de Maria é uma pessoa que arde de caridade e onde quer que passe queima. Deseja imensamente doar-se com todas as suas forças para inflamar os homens com o fogo do Amor divino. Não se deixa desviar por nada, goza das privações, enfrenta as fadigas, abraça os trabalhos penosos, se alegra com as calúnias, é feliz nos tormentos.”

Tal trecho caiu como uma pedrada na cabeça. Pois havia já dois anos que tinha me consagrado à Virgem Maria segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort, estava no meu primeiro ano de votos religiosos e cujo nome por mim adotado foi: Henrique Maria. Entretanto, não sentia crepitar dentro de mim este “fogo do Amor divino”. Faltava-me algo. Foi então que pensei: tenho feito pouco, apesar de querer doar minha vida a Jesus por Maria. Posso fazer mais! Assim nascia o SERVI MARIAE – O Blog dos Servos de Maria. Hoje, já no nono como “religioso-blogueiro”, começo uma nova etapa com este novo espaço. Espero que apreciem!

Deus os abençoe rica e abundantemente!

Padre Henrique Maria Ferreira Nascimento.

“Noli timere: ex hoc jam homines eris capiens” (Lc. 5,10b).

30274857786_a47079ff56_o
Solenidade de N. Sra. Aparecida, 12 out. 2016 – Paróquia N. Sra. da Piedade – Magé-RJ.

 

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato” (inciso IV) e “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença” (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que “é inviolável a liberdade de consciência e de crença”. Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da “argumentação”, ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s